quinta-feira, 16 de agosto de 2012


Saiba que todas as coisas são assim:

Uma miragem, um castelo de nuvens,

Um sonho, uma aparição,

Sem essência mas com qualidades que podem ser vistas.

Saiba que todas as coisas são assim:

Como a lua num céu brilhante

Em algum claro lago refletida,

Ainda que para aquele lago a lua jamais se moveu.

Saiba que todas as coisas são assim:

Como um eco que provém

Da música, sons, e lamentos,

Embora nesse eco não haja melodia.

Saiba que todas as coisas são assim:

Como um mágico que fabrica ilusões

De cavalos, bois, carroças e outras coisas,

Nada é como parece.  (Buda)

Um comentário:

Flávio Antunes Soares disse...

Gostei desse texto, principalmente da seguinte parte:
"Saiba que todas as coisas são assim:

Uma miragem, um castelo de nuvens,

Um sonho, uma aparição,

Sem essência mas com qualidades que podem ser vistas."

Esse trecho me faz ficar pensativo.